Blog

Você é boca de Deus

(Ezequiel 37:14) “Porei em vós o meu Espírito, e vivereis, e vos estabelecerei na vossa própria terra. Então, sabereis que eu, o Senhor, disse isto e o fiz, diz o Senhor.”

Nessa primeira parte do capítulo 37 do livro de Ezequiel, o Senhor instrui ao profeta que ele profetize sobre ossos secos, dizendo aquilo que o Senhor iria realizar neles. Veja, o poder para reviver ossos secos era claramente de Deus, mas Ele fez questão de utilizar Ezequiel como profeta, como boca para falar sobre aquela situação aparentemente irreversível!

Precisamos entender que nós somos boca, mãos e pés de Deus nessa terra. Somos uma arca que carrega a presença de Deus e Seu poder por onde formos! Assim como o fez com Ezequiel, Deus nos encoraja a profetizar, a usar de nossas palavras pra confessar a nossa fé diante das situações.

A nossa confissão de fé é uma voz profética que afirma o mesmo que Deus. Nós somos profetas! Quando profetizamos e declaramos em fé, Deus traz a existência aquilo que não existe. A nossa confissão nos mantém confiantes de que Ele está trabalhando em nosso favor e que Aquele que começou a boa obra há de completá-la.

A confissão foi a forma dada por Deus para mantermos acesa a chama da nossa fé no nosso coração! Ele sabe que quando pedimos algo, o diabo logo vai tentar nos desanimar. Por isso, Ele nos dá o recurso da confissão de fé, porque Ele sabe que se ficarmos calados, só assistindo as circunstâncias, o que vai sair da nossa boca é confissão de incredulidade. E, como aquilo que se diz é o que se crê, quando começamos a dizer coisas do tipo: “Não tem jeito!”, “Deus me abandonou”, essas palavras de incredulidade invadem nosso espírito e geram dúvida!

Deus te deu o recurso da confissão de fé para que a chama da fé não se apague em seu coração, para que você continue ouvindo de seus próprios lábios, “Deus vai fazer, Deus vai curar, em Nome de Jesus, eu sou próspero, já conquistei essa vitória.” E quando Deus ouve sua voz mantendo firme sua confissão de fé, para Ele é como se Jesus estivesse falando, porque você está em Cristo, e Cristo está em você e a sua palavra tem autoridade.

Jesus mesmo ensina, em Marcos 11:24, que quando você orar e pedir algo, já deve começar a chamar as coisas que não são como se já fossem. Lembre-se de que você está pedindo ao seu Pai, que é bom; em nome de Jesus, que abriu o Caminho; com base nas promessas que Deus te deu, e está pedindo em fé, que é a certeza da posse daquilo que não se vê!

Faça como o profeta Jeremias diz em Lamentações 3:21: “Quero trazer à memória o que pode me dar esperança.”

Essa esperança é uma expectativa de coisas boas que te encoraja a ir adiante, e não que te incentiva a ficar parado. Não foque na tristeza, na dificuldade, no que você não pode, no que você não consegue. Traga à memória o que te dá esperança e siga adiante!